“Sofri a ponto de querer abandonar o cinema”

 Divulgação

Coutinho, segundo meu ex-professor de história do cinema José Gatti, é: “um dos maiores diretores do mundo”.

Coutinho, no alto dos seus 76 anos, é exemplo de inovação e RENOVAÇÃO, do tipo de cara que eu admiro e respeito, mesmo.

Mais de sete décadas nas costas e um apetite por não cair na inércia criativa, nas fórmulas prontas que fizeram seus filmes memória do país e do cinema nacional… não é à toa que cada filme é um sofrimento… coisa de artista, sem artistice, se é que você me entende…

Gatti estava certo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: